Karina Teixeira dá dicas de como se manter longe das lesões

Atleta amadora dá dicas de como se manter longe das lesões

Karina defende a diversão em provas de diferentes perfis. Suas preferidas são as longas em contato direto com a natureza.

Karina Teixeira mergulhou no universo da corrida em 2012. Apaixonou-se pelo esporte em todas as variações: corrida de rua, corrida de montanha, corrida de revezamento, maratona… e por aí vai. Aqui, a atleta amadora de 29 anos compartilha um pouco da história que ela tem com a corrida e ainda sugere algumas dicas para você que quer correr sem incômodos.

Treino longo sem tédio

Karina gosta de dizer que está na corrida porque todo movimento que faz, faz por ela mesma, com foco em bem-estar e pelo prazer de ir além. Foi por isso, também, que ela criou o blog Corredora da Vida Real. Ali, ela mostra como você pode se mexer de um jeito divertido, saudável e romper barreiras pessoais. Um dos segredos da corredora é realizar treinos longos dentro de provas intermediárias, que se encaixam em sua programação para um objetivo maior – seja uma maratona, seja uma corrida de montanha mais difícil.

“Eu até corro na USP (Cidade Universitária, em São Paulo) aos sábados, mas prefiro encaixar um treino longo dentro de alguma prova. Sair da rotina é gostoso e o clima de prova é sempre um estímulo a mais para completar a distância”, explica.

Karina-Teixeira-corrida-SigvarisUp

Prevenção contra lesões

Ninguém gosta de ficar longe das pistas por causa de inflamações e dores. Entre as muitas maneiras de evitar estes incômodos, estão acessórios como meias de compressão graduada. Karina conta que usa canelitos e meias para prevenir qualquer problema. “Conheci o produto em um treino especial na USP, promovido pela Sigvaris. Perguntaram se eu topava correr com a meia. Desde então [isso faz uns três anos] uso durante os treinos e provas longas, acima de 21 km. Mas visto sempre nas competições de montanha, qualquer que seja a distância”, completa Karina.

A blogueira é categórica: Isso ajuda a mantê-la longe de lesões e faz questão de dizer que indica o acessório para amigos corredores. Quando fala de situações inusitadas com as meias de compressão graduada, lembra dos cenários de trilha. Elas também protegem de arranhões superficiais quando o percurso apresenta plantas e galhos. “Uma vez tinha tanta lama no caminho, mas tanta, que achei inviável salvar a meia. Tive que descartá-la no fim da prova”, diz Karina, entre risadas.

Aproveite para conhecer aqui as versões em diferentes cores que a Sigvaris UP tem para você fazer suas provas e seus treinos longos.

Deixar um comentário